12 de Junho de 1983 - Recordando Antônio Cottas - Por Humberto Rodrigues

As criaturas em meio a sociedade humana do planeta Terra, no sentido mais amplo e genérico que se possa imaginar, mergulham entre si em relacionamentos díspares e multifacetados que variam dentre os mais diferentes tipos de exteriorizações, se estendendo desde as formas mais inferiores e negativas até às mais superiores e positivas. Trata-se de uma verdadeira amálgama cristalizando-se na mistura de sentimentos um todo que se constitui na própria sociedade humana.

Dir-se-ia, portanto que o sentimento é o apanágio e a mola propulsora da alma. Gastar-se-iam milhares de páginas em volumoso livro para dissecar todos, ou os principais, sentimentos que dinamizam os seres humanos. Mas, basta citar um, o mais belo, o mais profícuo, que é O SENTIMENTO DA AMIZADE PURA, AUTÊNTICA E INCONDICIONAL.

Grandes figuras da História da humanidade souberam pôr em prática esse tipo de AMIZADE que, infelizmente, continua se tornando tão raro!...
Foi pensando em Antônio Cottas perante o 14º aniversário de sua desencarnação ocorrida em 12 de Junho de 1983, foi pensando nele, no recesso do meu gabinete, que me senti impelido para divagar sobre a AMIZADE INCONDICIONAL, porque Ele foi um praticante exemplar desse nobre sentimento!

Limpeza Psíquica
Em retribuição a essa postura exemplar, Ele também desfrutou de AMIZADES INCONDICIONAIS como as de Roberto Dias Lopes, Emir Nunes de Oliveira e muitos outros grandes amigos que a ele se dedicaram. Apesar disso Ele também teve traidores que mostraram as suas garras na década de 1940. Mas, esses traidores nada conseguiram. Por quê? PORQUE DENTRO DO RACIONALISMO CRISTÃO O MAL JAMAIS TRIUNFARÁ SOBRE O BEM!

Essa história se repete e se repetirá como ontem, hoje e amanhã, porque o gênero humano é sempre o gênero humano, conforme ensina a doutrina Racionalista Cristã perante a dinâmica evolutiva dos seus postulados espiritualistas.

Justamente por isso, Luiz de Mattos proclamava enfático:

Um homem que não tem pelo menos 6 inimigos não é um homem”.

Em se falando de Antônio Cottas não poderia deixar de enfatizar com orgulho que ele foi para mim, mais Pai do que Tio. Custeou meus estudos desde o jardim de Infância até o último ano da Faculdade de Direito do Rio de Janeiro. Deu-me exemplos os quais procuro me esforçar para segui-los, embora reconheça que não posso ser igual a ele e nem possuir a sua grandiosidade.

Minha querida Mãe, sua irmã, também foi para Ele criada e educada. Ela casou-se em 1924 no lar de Antônio Cottas e acabou desencarnando no mesmo lar em 1976. o seu casamento em 1924 foi honrado com a presença do mestre Luiz de Mattos que fez na ocasião um brilhante discurso de improviso.

Assim sendo, em todos os anos, no mês de Junho, Antônio Cottas será sempre lembrado por mim na primeira página da A RAZÃO. O seu nome será sempre enaltecido, nessa data, em Sessão Pública, na Casa Chefe e nas Casas Racionalistas. O seu nome será sempre consignado em ata da Reunião Mensal do mês de Junho.

Ou
Aliás, o mesmo fazia Antônio Cottas com referência a Luiz de Mattos, no mês de janeiro. Até a década de 1930 Ele ainda realizava reuniões em Janeiro enaltecendo Luiz de Mattos. Depois da década de 1930 passou exaltá-lo na A RAZÃO sem reuniões de homenagens por motivos justificáveis.

A GRANDE VERDADE É QUE OS ESPÍRITOS GRANDIOSOS DE LUIZ DE MATTOS E ANTÔNIO COTTAS, E MUITOS OUTROS, NÃO PRECISAM E ATÉ DESPREZAM, HOMENAGENS TERRENAS!

A MAIOR HOMENAGEM QUE PODEMOS PRESTAR A ESSES GRANDES ESPÍRITOS É SEGUIR OS SEUS EXEMPLOS E LUTAR PELA GRANDE CAUSA DO RACIONALISMO CRISTÃO!

O que mais se poderia dizer de ANTÔNIO COTTAS?

Muita coisa! Mas, para isso ter-se-ia que gastar todas as páginas de A RAZÃO, e, aliás, muito mais páginas ainda com maior número.

Todavia, no espaço limitado de um artigo procurei sintetizar tudo que me veio à alma. Nesse momento alteei meu pensamento, confundindo-me com vibrações Astrais Superiores.

Finalizo proclamando:
ou
Clique para OUVIR a
Limpeza Psíquica

ANTÔNIO COTTAS! Tua Doutrina não soçobrará nunca, porque leis são leis e Ela partiu do Espaço Superior e não do Planeta Terra, e, por isso haverá sempre nos meios racionalistas, aqueles que saberão pôr em prática os sentimentos de AMIZADE AUTÊNTICA em favor dos nobres ideais da tua Casa Espiritualista!

12 de Junho de 1983 - Recordando a Antônio Cottas
Por Dr. Humberto Machado Rodrigues

Fonte: Jornal “A Razão” de Junho de 1997